SOCORRO!! TEM UM GASTADOR EM CASA

Alexia Waagmeester

Poupar é importante e todos sabemos disso. Realmente não é fácil, quando você faz o máximo para colocar a sua vida financeira nos trilhos e ao seu lado tem alguém que não tem uma reserva, gasta primeiro e pensa depois, e como resultado, nunca tem dinheiro no momento em que precisa.  Essa falta de visão de futuro pode gerar confrontos no relacionamento.

Se há uma coisa com que tenho me deparado nesses últimos tempos são pessoas que não tem ideia como gastam o dinheiro. Apesar de trabalharem muito, não conseguem atingir seus objetivos.

Quem assistiu a uma das minhas palestras em 2019, sabe que um dos meus tópicos foi  dinheiro e relacionamento.

Falo muito sobre isso, pois acredito que casais que permanecem unidos nas finanças, possuem relações mais duradouras e  alcançam seus objetivos com mais facilidade.

Imagine a situação: vocês moram na mesma casa e seu parceiro (a) tem um gosto bem refinado. Gasta com roupas caras, almoça ou lunchen (como conhecemos aqui na Holanda) todos os dias com os colegas de trabalho, e sempre está preocupado(a) com a opinião dos outros.

E você, faz as compras no supermercado com preço mais accessível, leva a sua própria refeição para o trabalho, está feliz com a sua reserva financeira que cresce a cada mês, aproveita as promoções para comprar o que é necessário e tem um plano para aposentadoria.

Você se identificou com o problema? Sabe de alguém que vive essa situação? Então esse texto pode te ajudar.

Pessoas que possuem estilos tão diferentes, precisam aprender a trabalhar em conjunto, e nesse caso, juntos por uma vida financeira saudável.

Aqui algumas dicas:

Comece fazendo pequenas mudanças 

Seja paciente! Não espere mudanças imediatas, principalmente se o comportamento do seu parceiro(a) virou um hábito, isso significa que foi construído ao longo dos anos; e não será de um dia para o outro que a situação vai  mudar, não é tão simples assim.

Seja o exemplo que ele (a) esteja precisando para mudar.  Convença mostrando suas ações;  os resultados serão a motivação que ele (a) precisa.  

Mesmo que você no primeiro momento não consiga convencê-lo (a), não desista. Mas continue também com os seus próprios projetos, pois vocês estão juntos, mas são pessoas que tem sonhos e desejos individuais. É importante não perder a motivação e com as próprias metas financeiras. Haverá dias em que você vai querer desistir. Mas o que vai mudar a sua vida é o seu comprometimento com as suas decisões.

Tenha atenção com a sua linguagem corporal e suas palavras

Nunca inicie uma conversa se você estiver nervoso(a): O primeiro passo para ter um diálogo, é a calma. O tom tem que ser moderado; respeito e a educação são  primordiais.

Colocar a mão na cintura, virar os olhos, fazer cara de deboche  ou acusar o outro, não vai resolver o problema.

Frases como “você não me escuta”  ou “você sempre faz isso”, não ajudam em nada, pelo contrário, atrapalham dificultam e atrasam todo o processo de mudança.

Escute a resposta

Pergunte ao seu (a) parceiro(a) o que ele(a) quer, e o que é importante para ele(a), como ele(a) vê a vida daqui a alguns anos.  E o mais importante é que você esteja aberto(a) para escutar as respostas e veja como vocês dois juntos podem encontrar uma solução diante das adversidades.

Agora uma pergunta:

Vocês dois são poupadores ou gastadores?  Estão felizes com as decisões ou gostariam de fazer mudanças? Comente aqui embaixo.

Alexia é palestrante, coach de finanças pessoais e voluntária no projeto pilot Brasil. http://redequerobrasil.com/listings/palestras-sobre-financas-pessoais/

Leia outo artigos relacionado:

Comentários

  • Janaina Hendriks
    07/02/2020 at 11:36

    Ótimo texto Alexia! É maravilhoso quando o casal decide crescer junto.

chat
Adicionar um comentário