AS FESTAS DE FIM DE ANO E O SEU BOLSO

Alexia Waagmeester

O ano está quase acabando, não sei se aconteceu apenas comigo, mas tenho a impressão que pisquei e o ano terminou. Nas conversas com os amigos, o tema confraternizações de fim de ano já está embutido.

Na realidade, no dia 20 de setembro me dei conta que o ano estava acabando, pois ao entrar em um supermercado me depararei com artigos que geralmente são vendidos apenas em dezembro, já estavam expostos nas gôndolas.  Olhei aquilo tudo e pensei: mas estamos ainda em setembro!!!

Pois é, os supermercados já estão prontos para receber o nosso dinheiro.

As comemorações de Sinterklaas, festa da empresa, confraternizações com parceiros de negócios ou amigos, Natal e Reveillon. Isso significa encontros com os amigos, colegas e família para comemorar o ano que foi bom ou rever alguns pontos para que o próximo ano seja melhor.

Apesar de todas essas comemorações serem importantes para a nossa vida social, elas têm também um propósito comercial, e você não pode se esquecer disso. Por isso é extremamente importante que o primeiro olhar seja dentro da sua carteira. Não faça dívidas que você não possa pagar. Seja sempre você mesmo. Dezembro não é apenas o mês mais festivo do ano, mas também o mais caro.

Se pensarmos bem, além das festas continuamos com os nossos gastos diários normalmente, o que chamamos de despesas fixas. Pois a vida continua e nada para por causa do Natal. Nós brasileiros na Holanda precisamos tomar muito cuidado com as nossas escolhas.

Agora vão algumas dicas para que você a partir de agora possa se programar para desfrutar das festas de final de ano e não acordar no dia primeiro de janeiro com ressaca financeira.

Divida os custos

Os custos dos jantares podem ser divididos entre a família e amigos.  O anfitrião ou anfitriã não precisa arcar com todas as despesas. Combine com eles como serão divididas as despesas,  ou cada um fica responsável por um prato que será servido. Assim todos que quiserem participar irão contribuir e vocês poderão desfrutar de momentos agradáveis sem comprometer o orçamento de ninguém.

Defina um valor a ser gasto

Estabeleça um valor máximo que você gostaria de gastar com as festas de final do ano e limite-se a ele. Pense nos presentes para as crianças, nos jantares, nos happy hours com os colegas. 

Faça uma lista com nomes  e valor máximo que cada presente pode custar.

Vivemos um momento em que o contato pessoal virou artigo de luxo, você já considerou a ideia de fazer o presente que gostaria de dar a alguém?

Utilize o seu talento para presentear as pessoas que você gosta; aposto que  o seu trabalho será bem valorizado.

Não precisa ser necessariamente caro, apenas transmitir um sentimento ou uma emoção. Pois o objetivo é estreitar os laços de amizade.

Se decidir por comprar um presente, compre de pessoas que você conhece.

Todos conhecemos alguém que tem o seu próprio negócio, então, porque não unir os dois?

Ajude o seu amigo empreendedor, compre seus produtos e divulgue o seu trabalho. Você irá assim fazer duas pessoas felizes.

A antecipação é o segredo.

Já que tempo é dinheiro, não vamos perder nenhum dos dois.

Para a Ceia de Natal, defina o cardápio, faça uma lista dos produtos que serão utilizados e compare os preços dos supermercados. 

Com a lista na mão e o valor máximo que será gasto já definido, vá ao supermercado.

 Faça as compras com antecedência, aproveite as promoções, evite filas e decisões de última hora.

Lembre-se que stress e compras são uma combinação terrível e vão refletir no seu bolso.

Boas festas.

Leia outro assunto relacionado:

http://redequerobrasil.com/nao-espere-por-2020-comece-agora/

Alexia é pós-graduada em História do Brasil e baseada na sua experiência e vivência na Holanda quer desmitificar um assunto tão polêmico que é o dinheirohttp://redequerobrasil.com/listings/palestras-sobre-financas-pessoais/

Comentários

mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • chat
    Adicionar um comentário