A ROUPA FALA: QUAL É SEU ESTILO?

Por Aline França

Quando abro o guarda-roupa de um novo cliente, meus olhos estão em busca de repetições de padrões.

A escolha das cores, tecidos e modelagens que compõem um guarda-roupa diz muito sobre quem os utiliza.

Pergunto o motivo da aquisição. Foi uma compra por impulso, tendência de moda, gosto pessoal ou presente de alguém?

A roupa fala e quero ouvir o que ela tem a dizer. Isso me ajuda a desvendar o estilo de cada cliente.

Sim, você tem estilo! Todos temos. Comece a fazer o mesmo no seu acervo e você aprenderá muito sobre quem você é e o que você comunica ao mundo através de sua imagem.

Estilo é: gosto pessoal, preferências e objetivos

Ao identificar seu estilo seu guarda-roupa passa a ter coerência, você consegue desfrutar de suas peças com flexibilidade e se sente bem vestindo cada item. Suas peças te acompanham em diferentes ocasiões, seu acervo torna-se um “coringa” que, ao ser coordenado com inteligência, vai com você do supermercado a uma festa de casamento sem fazer feio!

Quando você passa a observar quais peças te chamam atenção, o que você gosta de vestir, o que cada peça diz sobre você e como você se sente vestindo determinadas modelagens, tecidos e cores, fica fácil dizer não aos ruídos causados pelas tendências de moda.

Experimente todo o seu acervo, confira se as peças são do seu tamanho atual e descarte as que não vestem bem ou que não servem mais em você.

Você não tem que caber nas roupas, elas é que precisam caber em você!

Para conquistar um acervo atemporal analise o que você já tem e desapegue dos ruídos.

Tenha o acervo do tamanho que você julgar necessário, porém lembre-se que quanto mais roupas você tiver mais tempo terá de dedicar a elas. Roupa guardada sem manutenção estraga.

Analise se o que está te impedindo de descobrir o seu estilo não é o excesso de informação em seu armário.

Desapegar do que não funciona pode parecer assustador num primeiro momento. Mas é libertador, afinal você só está removendo peças que não usa ou causam arrependimento, seja por desconforto ou por sentir que aquela imagem não te representa. Você evolui todos os dias, deixe seu guarda-roupas evoluir com você.

A moda sai de moda, somente o estilo permanece” 

Coco Chanel

Incorpore o hábito de conferir a previsão do tempo e pensar em seu look na noite anterior. Depois de vestir, fotografe. Qual imagem você deseja transmitir?

Vista-se para si mesmo mas não perca de vista a coerência com seus objetivos profissionais. Pense em cada detalhe, sua roupa fala para o mundo quem é você!

Seu guarda-roupa profissional não precisa ser sem graça, adicione informações do seu estilo pessoal, respeitando os valores da empresa em que você trabalha ou pretende trabalhar.

O protocolo de vestimenta profissional está diretamente ligado a sua área de atuação. Existem empregos mais conservadores, que exigem símbolos formais, e empregos mais flexíveis em que o estilo informal é bem-vindo.

A Europa tende a ser mais flexível com a formalidade. Observe seu chefe e ele te ajudará a descobrir se você deve seguir uma linha mais clássica ou se pode deixar sua criatividade aflorar.

Qualidade é sucesso garantido

Uma peça com tecido de qualidade e modelagem a altura será durável e te deixará elegante independente da composição do look.

Meu queridinho é o lyocell mas isso já é assunto para outra conversa…

Aline França é pós Graduada em Gestão e Marketing Estratégico de Negócios; Graduada em Gestão do Varejo de Moda; Técnica em Estilismo e Coordenação de Moda. Especializou-se em Consultoria de Imagem, Análise de Cores e Jornalismo de Moda. http://redequerobrasil.com/listings/

Leia outro artigo relacionado:

http://redequerobrasil.com/arquivos/2816

Comentários

  • Agatha Kuiper
    21/09/2019 at 21:33

    Que otimas dicas! Tô doida para saber mais sobre o armario cápsula…

  • Maria Jose Torres Campos Campos
    09/09/2019 at 12:55

    [email protected]

    Realmente a roupa transmite nosso interior.
    Nosso gosto pessoal:simples ou extravagante.

chat
Adicionar um comentário